Nosso Brasil

Valorização das nossas riquezas

O Brasil é gigante em território, muito diversificado em cultura e possui um passado repleto de pluralidade em seu “DNA”. Portanto, conectar-se com a culinária brasileira é, também, abraçar essa pluralidade para aprender as características marcantes da nossa história. Há muitas influências responsáveis pelo surgimento de sabores e pratos típicos que consumimos hoje. Aspectos como a região, o período histórico, as imigrações de diferentes lugares do mundo e os povos nativos são ingredientes que não faltam para compreender e conhecer mais de nosso país através da comida.

Diferentes imigrações trouxeram diferentes especiarias para o cultivo. Temos raízes fincadas pelos povos indígenas, europeus e africanos, cuja herança dessa mistura está na base do cardápio brasileiro. Alguns merecem destaque por marcarem a gastronomia nacional e serem referências quando pensamos em comida brasileira. À exemplo das imigrações no Sul, o Rio Grande do Sul foi a primeira e maior região de criação bovina do país desde a colonização, o que reflete até hoje na popularização do churrasco gaúcho, com a carne sendo assada em um fogo de chão, tradição mantida pela praticidade à época e uso de poucos ingredientes, bastando a carne e o sal grosso.

O acarajé, o azeite de dendê e o vatapá automaticamente nos fazem lembrar da Bahia, região nordeste do país. Apesar de não representarem apenas a culinária baiana, já que a mesma também foi influenciada por portugueses, esses pratos e iguarias são um saboroso legado africano de comida regional.

A região Norte do país é a responsável pela maior conservação de originalidade indígena na culinária, sofrendo pouca influência de imigração, além de ser uma das mais exóticas. Pelo fato do estado do Amazonas ser cortado por dois enormes rios, com milhares de espécies de peixes, não há de ser uma surpresa que muitos pratos tipicamente nortistas sejam compostos por pescados, como o pirão, feito à base de massa de farinha de mandioca (mandioca, diga-se de passagem, uma herança indígena muito usada e muito versátil no Brasil) e cozida com caldo de peixe. 


A comida tem esse poder de transcender o tempo e as gerações e, aqui, isso fica evidente em cada destino, em cada prato. No turismo gastronômico do nosso país.

 

Rotas

Rota do Queijo

SP: Serra Negra

MG: Cerrado, Serra do Salitre, Araxá, São Roque de Minas, Diamantina, Serro, Cruzília, Alagoa, Araxá, Frutal, Ituiutaba, Patos de Minas, Patrocínio, Uberaba, Uberlândia, Aiuruoca, Itamonte, Itanhandu, Passa Quatro, Pouso Alto e São Sebastião do Rio Verde

 

Exemplos de Comidas Típicas

RS.png

Arroz Carreteiro

Rio Grande do Sul

 

(11) 4554-1628

©2020 por RELISH. Orgulhosamente criado com Wix.com